TJ na hora da verdade

O Blog reproduz postagem publicada no Blog do BG por concordar com as ponderações. O Tribunal de Justiça não tem motivos para modificar a lista tríplice escolhida durante a primeira votação 스튜디오 원. Não houve nenhum fato novo que contribuísse para uma possível modificação.

Não acreditamos  que os desembargadores cedam a pressão política Download the Star1 campaign.

 

Desde que foi anulada e determinou-se que deveria ser refeita, a eleição do Quinto Constitucional do TJRN voltou a tirar o sono de muita gente, o que menos importa diante do que pode acontecer Download the keynote sample.

Um tribunal que ainda não se recuperou do choque à sua imagem tem a oportunidade agora ou de confirmar sua vocação para lamaçal ou provar que o episódio dos precatórios é demonstração de que se corta na carne avança 디빅해결사.

Digo isto diante do que se sabe estar acontecendo nos bastidores do Tribunal de Justiça.

Um lobby sem precedentes acontece dia e noite nos gabinetes do magistrados na tentativa de que a lista final e o desembargador futuro sejam escolhidos atendendo a projetos pessoais, o que não pode acontecer 소닉 더 헤지혹 3.

Se negar a primeira lista, o Tribunal vai sinalizar que não adotou critérios republicanos na escolha dos três primeiros advogados 갓오브워 다운로드.

Afinal, o que mudou daquela escolha para cá, se considerarmos que os magistrados fizeram uma escolha técnica ggplot2 다운로드?

Em entrevista à Tribuna do Norte, uma das candidatas que ficou de fora da escolha final, a advogada Priscila Fonseca, surpreendeu ao se alinhar a esse entendimento 이별주.

“Aguardo, realmente, que a votação se dê da forma que o CNJ determinou, com voto aberto e fundamentado 그래픽카드 드라이버 다운로드. Eu espero que seja mantido o primeiro resultado da lista, para que seja mantido o critério da coerência. Mesmo eu não tendo feito parte da primeira ummy video 다운로드. Não conheço nada para que a lista seja diferente. Eu espero que o critério de escolha da primeira lista seja mantido”, disse a advogada.

Se não reafirmar a primeira lista, o Tribunal de Justiça estará, por outro lado, dizendo discretamente que está disponível para negociações. Só fica faltando sabe qual o seu preço.

Fonte:Blog do BG

Sem categoria