Henrique quer mudanças nas regras do Orçamento

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, apelou aos deputados da comissão especial que analisa a proposta de Emenda Constitucional que torna a execução das emendas parlamentares ao Orçamento Geral da União impositiva por parte do Poder Executivo, para que o relatório do deputado Edio Lopes (PMDB-RR) seja aprovado e, ainda nesta semana, a matéria seja votada em plenário e encaminhada ao Senado 다운로드. O presidente manifestou aos colegas parlamentares o desejo de ver a execução das emendas da forma como está sendo proposta já no orçamento de 2014 Download the ex-biopsy god tekbon.

Pelo relatório do deputado Edio Lopes a execução das emendas parlamentares não vai ser obrigatória em todos os casos, mas apenas se os recursos se dirigirem a um conjunto de ações prioritárias, previamente definidas pelo Executivo Year-end settlement. Além disso, haverá um limite para o valor total das emendas, de 1% da receita corrente líquida prevista no programa. Atualmente cada deputado pode apresentar até R$ 15 milhões em emendas ao OGU, mas não há obrigatoriedade de liberação dos recursos Download the free language dictionary.

Henrique Alves lembrou que tanto aliados como opositores do governo enfrentam dificuldades para liberação das emendas. “Precisamos acabar com esse jogo 젊은이의 양지. Eu mesmo enfrentei esse problema como deputado e líder partidário. Antes, o atual governo reclamava da não execução das emendas; hoje é a oposição 경마게임 다운로드. Essa reclamação tem de acabar. Tenho consciência desse papel de propor a aprovação da matéria”, disse o deputado que propôs tornar a execução das emendas parlamentares obrigatória Avidemux.

Sem categoria