Sem categoria

Declarações de ministros deixam governo em “saia justa”

No segundo dia útil do governo, as declarações dos ministros tem refletido negativamente no governo Temer.

Primeiro foi o ministro da Justiça. Alexandre de Moraes declarou à Folha que “nenhum direito é absoluto” e que o processo de escolha do Procurador Geral poderia ser revisto. A declaração mereceu uma palavra do presidente interino. Michel Temer desmentiu a possibilidade de mudança e desautorizou o ministro. Hoje foi a vez do Ministro Saúde voltar atrás. Após declarar que o Estado não tem como assumir todas as garantias constitucionais, se referindo ao custo do SUS, ele voltou atrás e  disse que não vai ser preciso rever o tamanho do SUS e que defende mudanças apenas no tamanho da Previdência.

Essa, aliás, foi a segunda vez que o Ministro da Saúde declara e trás problemas para o governo em menos de 3 dias de trabalho.

Compartilhe

Jornalista