Notícia

Jovens atletas potiguares embarcaram para os Jogos Estudantis Brasileiros

Hanna Miranda, esperança de medalha

A delegação do Rio Grande do Norte embarcou nesta quarta-feira com 279 participantes, sendo 214 atletas, 43 técnicos e 25 dirigentes, para participação nos JEB’s – Jogos Escolares Brasileiros 2021, que têm início no próximo dia 29 de outubro no Rio de Janeiro, encerrando no dia 11 de novembro. Neste grupo, 19 jovens são alunos do Colégio CEI – Romualdo e Roberto Freire, inscritos nas modalidades do voleibol feminino, judô, natação e ginástica rítmica.


Os JEB’s são abertos a estudantes de 12 a 14 anos, e que retorna este ano ao calendário escolar após 17 anos sem ser realizada. Serão mais de 5 mil estudantes das 27 unidades da Federação, obedecendo ao protocolo sanitário estipulado pela Prefeitura do Rio de Janeiro. Os Jogos Escolares Brasileiros são organizados pela Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), em parceria com a Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, e contam com o apoio da Federação de Esportes Estudantis do Rio de Janeiro (FEERJ).


Para Gileno Souto, Presidente da Federação Norte-rio-grandense do Desporto Escolar, a retomada dos eventos esportivos presenciais tem o sentido de “esperança renovada”. Já experiente na atuação da promoção do desporto, reflete: “a criançada já não aguentava mais – aulas on line, dentro de casa, trancados… e esse evento veio ‘salvar’ toda essa meninada, esses alunos”.
Segundo o presidente, essa participação está sendo possível graças à Confederação Brasileira de Desporto Escolar, juntamente com a Federação Norte-Rio-Grandense do Desporto Escolar e a Sub-Secretaria de Esportes do Estado, que em parceria, realizaram as seletivas, tornando viável as inscrições dos vencedores participassem dos JEB’s. “Estamos confiantes, sabendo que tivemos pouco tempo de treinamento devido a essa pandemia, mas confiantes em desempenhar um papel no Rio de Janeiro e trazer medalhas para o nosso Estado”.


No meio de toda a emoção de passar pelas seletivas e seguir para os JEB’s, há ainda histórias de dupla superação. É o caso da judoca Hanna Lethícia Miranda, aluna do Colégio CEI – Romualdo, que além dos desafios trazidos pela pandemia, vividos por toda a população, ainda passou por um caso grave de sépsis, uma doença complexa e potencialmente grave (antigamente conhecida como septicemia, uma espécie de infecção no sangue). Causada por um estafilococo, em abril de 2020 a doença levou Hanna a passar 12 dias de UTI, mais três dias internada em apartamento. Debilitada, ela passou três meses fazendo fisioterapia, até conseguir retomar as atividades simples do dia a dia – como andar, tomar banho sozinha, pentear o cabelo.

Quando perguntada pelo sentimento ao estar embarcando para os jogos no Rio, Hanna descreve: “nós estamos muito felizes com o retorno dos JEB’s e do esporte em geral, esperamos bons resultados nessa competição. Estou realizada em retornar aos tatames após mais de um ano de pandemia, pois passei vários dias hospitalizada e meses de recuperação. Para mim está sendo muito gratificante ter essa oportunidade de participar desse momento”.
No aeroporto, entre abraços e cliques, Gilmara Miranda, mãe de Hanna, registra com emoção: “estou muito orgulhosa em ter mais uma filha participando do JEB’S. E Hanna é muito guerreira, em meio à pandemia passou por um problema de saúde, e hoje, estar de volta aos tatames e participando de uma competição tão importante, só enche meu coração de gratidão. Ela é um exemplo de superação”

Compartilhe

Jornalista