Notícia

Governo foi ágil em afastar PM no caso do IFRN mas ainda não se pronunciou sobre Ivênio Hermes

Um policial militar, que conduziu uma ação de agressão a estudantes no IFRN em 2020, foi afastado imediatamente das funções pela governadora Fátima Bezerra. No caso do Coordenador de Análises Criminais da Secretaria de Segurança do Rio Grande do Norte, Ivênio Hermes, que está preso desde ontem noite, após disparos de arma de fogo em um condomínio , o tratamento é diferente.

Perto de completar 12h do ocorrido, o governo não disse se afastará o coordenador para investigação do caso.

Ivênio trabalha na segurança pública do governo do Estado, a mesma área que irá investigar o ocorrido. Não seria mais correto o governo afastar o servidor? O governador em exercício, Antenor Roberto, deve se pronunciar sobre o caso.

Compartilhe

Jornalista