Conselho de Economia vê efeitos positivos na consolidação do carnaval de rua de Natal

Embora não disponhamos dos números oficiais, normalmente divulgadas pela Fecomercio, que certamente o fará nos próximos dias, seguramente com base nas estimativas de crescimento sinalizados pela Confederação Nacional de Comércio de Bens, Serviços e Turismo – CNC, de um faturamento geral do Carnaval pelo país afora, de mais de 6,6 bilhões, o carnaval de Natal, deva se aproximar da cifra de R$ 100 milhões, já que no ano passado num movimento menor do que a grandiosidade desde ano, segundo a Fecomercio, a festa de Momo gerou cerca de R$ 61,4 milhões, assim não será surpresa se superar, até mesmo os 100 milhões.

“Tivemos um crescimento vertiginoso dos números de foliões, também dos dias de folias com muitas prévias dos bloquinhos, dos movimentos dos muitos carnavais e seguramente mais 600 mil potiguares e turistas, circularam em todos os seis Polos da bela folia Monesca organizada pela Prefeitura Municipal do Natal”, salienta o vice-Presidente do Conselho Regional de Economia Ricardo Valério Menezes.

Ponderou ainda, o vice do Corceon/RN, da importância para a economia da capital, o fato que a tranquilidade com que o carnaval vem sendo muito bem cuidado pela Prefeitura Municipal, com o apoio também do Governo do Estado, no quesito da presença marcante do policiamento preventivo, pois, assim não se perdeu a essência das características principal que atrai milhares de turistas a nossa capital, que busca a tranquilidade e as belezas naturais oferecidas, quando por aqui agora, os visitantes conseguem ter os dois fatores juntos, com a opção de um carnaval organizado, animado e muito familiar e os muitos passeios durante o dia nas belas praias urbanas.

Além, da geração milhões de reais em faturamento, hotéis e pousadas, bares e restaurantes lotados, a importância econômica na geração de centenas de empregos temporários que foram implementados e muitos ambulantes obtiveram uma excelente renda extra, às famílias inteiras.

O Economista Ricardo Valério, destaca ainda, que é imensurável o que fica na economia interna, proveniente dos muitos recursos que antes saiam da nossa capital e do nosso Estado, em direção a outras capitais, notadamente, para os animados carnavaias de Recife e do Rio. “Muitos natalenses, agora, com a consolidação do Carnaval de Natal, vem preferindo usar suas energias e suas alegrias aqui mesmo em Natal ou até mesmo, no também, animado carnaval de Caicó, Pirangi, Apodi, Areia Branca entre outras cidades, ficando em território potiguar os recursos, antes gastos fora do nosso Estado. Além, dos milhares de turistas que já começam a ser atraídos pelo multicultural e tranquilo carnaval de Natal.

“Deixamos a nossa certeza que o carnaval já está consolidado”, ressaltou, “que seu crescimento deva continuar a ser gradual para continuar sustentável, numa sinergia positiva e consistente, tomando cuidado para evitar excessos de mercantilização e, nem crescimento desordenado, para não repetirmos erros do passado, da época fatídica, do Baldo”.

“Quem sabe, não seria um sonho, reviver um pouco do saudosos carnavais e repaginarmos os antigos corsos da avenida Deodoro da Fonseca durante o dia, onde destacavam-se naquelas épocas, os antigos “assaltos do bem” que eram as concentrações, nas casas dos familiares e amigos em grandes momentos de celebração de festa entre os componentes do bloquinhos de rua”, destaca o Economistas Ricardo Valério, vice-presidente do Conselho e um folião convicto, diz ainda que o carnaval de Natal está consolidado e pronto para decolar mais ainda em 2020.

Está de parabéns o Prefeito Álvaro Dias e o Secretário, Dácio Galvão e sua valorosa equipe, que contou também com a sensibilidade da também Governadora Fátima Bezerra, que garantiu um policiamento ostensivo preventivo, que deu tranquilidade a todos e, notadamente, ao folião potiguar que fo

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Print this pageEmail this to someone