Crea-RN mostra força política durante Colégio de Presidentes

A 4ª Reunião do Colégio de Presidentes do Sistema Confea/Crea e Mútua, realizada em Natal, mostrou que a articulação política pode reverter o texto da PEC 108/2019 que ameaça desregulamentar as atividades dos Conselhos.

A presidente do Crea-RN, Ana Adalgisa Dias, levou ao evento parlamentares federais e estaduais que se comprometeram em lutar junto com o Conselho Federal e evitar os prejuízos para os profissionais.

Participaram do CP, o senador Jean Paul Prates(PT), os deputados federais Nathalia Bonavides(PT) e Rafael Mota(PSB), além do deputado estadual, Alisson Bezerra(PT).

A anfitriã do evento, presidente do Crea-RN, Ana Adalgisa Dias, foi categórica ao afirmar: “Nosso dever de casa é bater na porta de cada parlamentar e alertar para os prejuízos que serão causados à sociedade”, disse a presidente Ana Adalgisa.  

Os presidentes dos Creas Goiás e Bahia corroboraram com a opinião da presidente norte-rio-grandense. “Temos que trabalhar com nossos deputados, chamá-los para conhecer de perto nosso trabalho construído e explicar nossa preocupação”, afirmou o presidente do Crea-GO, engenheiro agrônomo Francisco Almeida. Para o presidente do Crea Bahia, engenheiro civil Luís Campos, é hora de “juntar forças em defesa das profissões e atuar independentemente da situação política”.  

Parlamentares 

Durante a reunião, os parlamentares Allyson Bezerra (deputado estadual), Rafael Motta (deputado federal), Natália Bonavides (deputada federal) e Jean Paul Prates (senador) colocaram seus mandatos à disposição do Sistema Confea/Crea e Mútua. Também participaram do evento em Natal, o vice-governador Antenor Roberto, o chefe de gabinete do senador Styvenson Valentim, Adriano Barbosa, e o chefe de gabinete do deputado federal general Girão, general Araújo Lima.  

Para o deputado federal Rafael Motta, que esteve presente na reunião nesta sexta-feira (16), os “conselhos são importantíssimos para fiscalizar os profissionais, a intenção da PEC 108 é matar os conselhos”. 

A deputada federal Natália Bonavides considerou “preocupante” a PEC 108/2019, pois acredita ser uma iniciativa para enfraquecer a sociedade. “Acredito que seja necessária uma reação conjunta. E se precisar de emendas para alterar texto do projeto, podem contar com nosso mandato”, garantiu a parlamentar.