Iphan se apressa e emite nota sobre polêmica do hotel Reis Magos

Em tempos de “entra e sai” dos dirigentes de órgãos federais, o Iphan se apressa e emite nota sobre a situação que envolve hotel Reis Magos, em Natal.

Hoje o deputado Fabio Faria marcou o presidente da República, Jair Bolsonaro nas redes sociais. Talvez esse tenha sido o motivo de tanta agilidade do órgão federal. Segue a nota do Iphan:

NOTA

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) esclarece que o processo de tombamento do Hotel Reis Magos, em Natal (RN), foi arquivado em março de 2017. Na época, o entendimento do Instituto foi que a importância do imóvel se evidencia em nível municipal e estadual, o que não se justificaria sua proteção em nível federal.

No entanto, por força de um pedido de apreciação de novos documentos enviados pelo presidente do Instituto dos Amigos do Patrimônio Histórico e Artístico Cultural e da Cidadania (IAPHACC) do Rio Grande do Norte, Ricardo Tersuliano, a reabertura do processo foi necessária. Assim sendo, atualmente, a proposta está em análise no Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização (Depam/Iphan).

No entanto, vale ressaltar que o desarquivamento não implica em revisão da análise técnica do Iphan ou em um possível tombamento do edifício. O entendimento dos técnicos do Depam, à época do arquivamento, foi de que, apesar da contextualização do bem no cenário mais amplo do modernismo brasileiro, sua importância está mais relacionada a questões econômicas e da urbanização local.