Repercute mal a nomeação do filho do deputado Girão para cargo na vice-presidência

Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço. A máxima se encaixa muito bem na nomeação de Paulo Eduardo Pontes Monteiro, no gabinete da Vice-Presidência da República. Ele é filho do deputado federal General Girão, que se apresentou como o novo e condenado as velhas práticas políticas.

O deputado foi um dos que mais condenaram a prática durante campanha de 2018. Assim que chegou a Brasília esqueceu o discurso e conseguiu emprego para o filho. A atitude agravou a crise no partido do deputado. O PSL, que já começou a perder quadros que colaboraram com a eleição do Girão.