Rogério Marinho é o principal defensor da MP que acaba com exigência do diploma para jornalistas

O potiguar Rogério Marinho defende o fim do registro para jornalistas, radialistas e publicitários

A Medida Provisória Verde Amarelo, lançada há poucos dias pelo presidente Jair Bolsonaro, acaba com a exigência do registro profissional para jornalistas, radialistas e publicitários.

O texto da MP também acaba com a obrigatoriedade do diploma para diversas profissões.

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, está a frente da iniciativa que vem sendo rejeitada por vários segmentos da sociedade.

A MP é considerada a maior “pegadinha” dos últimos tempos. O texto impõe medidas que já haviam sido rejeitadas na reforma trabalhista aprovada no governo Temer.