Notícia

Em março, JFRN supera média de produtividade

Mesmo com a adversidade provocada pela pandemia do coronavirus, que exigiu medidas drásticas, inclusive com a adoção do teletrabalho para todos os servidores, a Justiça Federal no Rio Grande do Norte superou, no mês de março, a média de produtividade dos meses anteriores neste 2020.

No Processo Judicial Eletrônico (PJe) foram proferidas 1.857 sentenças. Entre janeiro e fevereiro deste ano a média mensal foi de 1.160. Se o recorte for feito com a média de julho a dezembro do ano passado, a média mensal chegou a 1.399. Já nos Juizados Especiais Federais (envolvendo causas de até 60 salários mínimos), processos que tramitam no sistema CRETA, foram sentenciados em março 5.391 processos. Janeiro e fevereiro deste ano registraram média mensal de 4.015 sentenças nesse sistema.

No total, a produtividade da Justiça Federal potiguar em março foi de 7.248 sentenças. Enquanto a média do semestre de julho a dezembro do ano passado foi de 6.329 mensais.

“Os números são excelentes e mostram todo comprometimento de magistrados, servidores e estagiários. Estamos todos vivendo um momento difícil, mas isso não nos tira o foco no trabalho de melhor servir à sociedade potiguar. A equipe da Justiça Federal no Rio Grande do Norte está em teletrabalho, mas mantém o seu alto nível de excelência”, avaliou o Diretor do Foro da JFRN, Juiz Federal Carlos Wagner Dias Ferreir

Compartilhe

Jornalista