Presidente da Caern explica o percentual de 71% no reajuste da tarifa e garante que aumento da água não será superior a 6%

O presidente da Caern, Roberto Sérgio Linhares entrou em contato com o blog para esclarecer os motivos que levaram a Companhia de Águas a apresentar, entre outros percentuais, o reajuste de 71% na tarifa de água e esgoto em Natal 심플한 ppt 템플릿 무료.

Segundo ele, o índice é de um dos três cenários que a Caern apresentou a Agência Reguladora de Serviços de Saneamento Básico de Natal (ARSBAN), calculados por uma empresa de consultoria, contratada pela Caern para a revisão tarifária, prevista para ser aplicada a cada cinco anos 윈도우 7 64비트 iso. O percentual é baseado no valor monetário e vida útil dos bens da Companhia.

No primeiro cenário, o percentual de 71% toma como base o levantamento de bens com vista a finalização do contrato no ano de 2027, a contar de 2019, ano da primeira solicitação do reajuste tarifário apache tomcat 9.

O contrato entre a Prefeitura do Natal e a Caern finaliza em 2027, ano do primeiro cenário apresentado pela Companhia.

O segundo, aponta um reajuste de 30% e toma como base o prazo de vigência por mais vinte anos Download the grid. No terceiro cenário, foi apresentado um percentual de 1,36% para uma vigência contratual de 30 anos.

“A Caern não solicita reajuste Riot. Ela apenas apresenta cenários com base em dados técnicos. A decisão final é da Agência Reguladora. Mas asseguro que esse percentual não será superior a 6%”, disse Roberto Corel Draw free.

Os cenários apresentados pela Companhia, inclusive o que solicitava o aumento da tarifa de 71%, foram motivo de estudo da Arsban com apoio da UFRN I.M. Sam.

Pelo que o blog apurou, todas as receitas, despesas, perdas e investimentos foram recalculados chegando a um reposicionamento tarifário justo de 1, 22% 맥 사파리 유튜브 다운로드. O percentual é um pouco inferior ao apresentado no cenário projetado para 30 anos.

O resultado dessa revisão se encontra em consulta pública, onde há espaço para toda a comunidade, inclusive a própria CAERN, de questionar e esclarecer a composição do índice tarifário proposto pela Arsban até o dia 11/08.