Prefeitura do Natal lança campanha que incentiva denúncias de violência contra a mulher

A Prefeitura do Natal lança nesta sexta-feira (08) a Campanha “Você pode mudar isso. O que te impede?”, que tem como objetivo sensibilizar a população a reconhecer e, principalmente, denunciar qualquer tipo de violência contra a mulher.

Isso porque, segundo um levantamento do Datafolha, encomendado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, no ano passado, 16 milhões de mulheres acima de 16 anos sofreram algum tipo de violência. A pesquisa mostra ainda que 76% das mulheres vítimas de violência conheciam o agressor. Ele era o marido, um ex-namorado, um vizinho… E quando perguntadas o que fizeram depois da agressão, mais da metade respondeu: nada. Um dado que revela como é difícil quebrar o silêncio.

“Resolvemos aproveitar o mês de março que é o mês da mulher para fazer essa campanha convocando as pessoas a denunciarem a violência contra a mulher que na maioria dos casos acontece dentro de casa. Os dados da pesquisa mostram que mais de 76% dos agressores são homens próximos às mulheres que muitas vezes têm dificuldade de denunciar essa situação, mas não é possível a sociedade aceitar esse tipo de atitude como algo normal ou natural, é preciso que haja a conscientização”, diz o prefeito Álvaro Dias.

O foco da campanha é chamar a atenção para importância da denúncia em casos de violência física, psicológica, moral ou outra. “Mais do que enaltecer a mulher, a data do 8 de março surgiu como marco na luta pela igualdade de gênero, mas os números da pesquisa divulgada recentemente mostram que o feminicídio ainda é um problema grave no Brasil e por isso decidimos por essa campanha de conscientização de que qualquer pessoa pode e deve denunciar os casos de violência contra a mulher”, afirma o secretário de Comunicação, Heverton de Freitas.

A campanha foi elaborada pela Criola Propaganda e terá veiculação ao longo do mês de março, através de filme em TV aberta, spot e testemunhais em rádios, anúncios em jornais, mídias sociais, além de cartazes e panfletos para distribuição em vários pontos de Natal.

*Como denunciar*

Os cidadãos que verificarem situações de violência contra a mulher devem denunciar através do Ligue 180 – Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência. Esse é um serviço de utilidade pública gratuito, confidencial (preserva o anonimato) e funciona 24 horas, todos os dias da semana, inclusive finais de semana e feriados,

O Ligue 180 tem por objetivo receber denúncias de violência, reclamações sobre os serviços da rede de atendimento à mulher e de orientar as mulheres sobre seus direitos e sobre a legislação vigente, encaminhando-as para outros serviços quando necessário.

*Suporte para o enfrentamento à violência contra a mulher*

Em Natal, as mulheres que precisarem de suporte para o enfrentamento à violência podem contar com o serviço prestado pelo Centro de Referência da Mulher Elizabeth Nasser, que dispõe de atendimento psicossocial. As que estão sob ameaça de morte em decorrência da violência doméstica e familiar podem contar com os serviços da Casa Abrigo Clara Camarão, juntamente com seus dependentes. Elas permanecem abrigadas em caráter sigiloso até que as medidas protetivas sejam deferidas e possam retomar suas rotinas com segurança.

*Centro de Referência da Mulher Elizabeth Nasser*

Av. Bernardo Vieira, 2280 (próximo à sede da SEMTAS)

Telefones: 3232.4875, 3661.8332 e 0800.281.8000