Reitor da UFRN discute cortes orçamentários

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) participou nesta segunda-feira, 9, de audiência pública virtual da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, que debateu os cortes realizados nos orçamentos das Instituições Federais de Ensino Superior da região Nordeste 3d 프린터 모델 다운로드.

O reitor da UFRN, José Daniel Diniz Melo, foi um dos palestrantes do evento, onde defendeu a recomposição do orçamento atual e alertou para a possibilidade de novos cortes em 2022 DebDate.

O gestor detalhou que as universidades enfrentam reduções desde 2014, quando o orçamento era de R$ 7,4 bilhões, enquanto em 2021 o valor chegou a R$ 4,5 bilhões 리눅스 gcc 다운로드. Da mesma forma, na região Nordeste, houve redução de aproximadamente 60% em comparação a valores de 2014 atualizados, cujo impacto atinge despesas essenciais para o funcionamento das atividades acadêmicas e administrativas, como os pagamentos de contratos de terceirização e despesas de energia elétrica Download the start of the week end.

A perda em 2021 no conjunto das universidades alcançou aproximadamente R$ 1 bilhão, o que representa 18,5%. Na UFRN, o orçamento de capital deste ano chegou a zero, o que significa a indisponibilidade para a continuidade de obras, a compra de equipamentos e materiais permanentes necessários ao funcionamento da instituição Kim Bum-so promised mp3. O reitor advertiu para o cenário em 2022, que pode adicionar cortes ao orçamento de custeio.

A previsão foi avaliada após o Ministério da Educação (MEC) enviar um ofício na última sexta-feira, 6, para a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), sobre a elaboração de proposta para que sejam detalhados os limites orçamentários de 2022 Download Outlook Mail. “Nesse sentido, peço permissão para sugerir à Comissão que acompanhe o planejamento de orçamento junto ao MEC. Nenhuma das universidades comporta mais redução em relação a 2021”, ressaltou 신석연.